Instituições Executoras

Universidade de Bournemouth, Reino Unido

A Universidade de Bournemouth (BU) é uma instituição com seis faculdades distintas e mais de 16.000 alunos, com uma proporção significativa de estudantes internacionais de cerca de 120 países. A BU tem mantido o reconhecimento como uma das principais novas universidades do Reino Unido. A Universidade de Bournemouth tem histórico de trabalho em parceria com empresas para fornecer e apoiar a transferência de conhecimento.

Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), localizada em Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina, foi fundada em 18 de dezembro de 1960, com o objetivo de promover ensino, pesquisa e extensão. Sua comunidade é formada por cerca de 60 mil pessoas, incluindo professores, técnicos administrativos e estudantes de educação básica, graduação e pós graduação. A UFSC se destaca entre as universidades brasileiras e latino-americanas nas principais avaliações.

Núcleo de Pesquisa de Nutrição em Produção de Refeições (NUPPRE)

O Núcleo de Pesquisa de Nutrição em Produção de Refeições (NUPPRE) foi criado em 2006, vinculado  ao Departamento de Nutrição e ao Programa de Pós-Graduação em Nutrição (PPGN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e registrado no Diretório Nacional de Grupos de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O grupo desenvolve projetos considerando temáticas de pesquisa que envolvem:   Sistemas de qualidade no processo produtivo de refeições, Qualidade Higiênico Sanitária de alimentos e refeições, Sistemas agroalimentares e a produção de refeições, Políticas públicas de produção de alimentos e refeições, Comportamento consumidor de alimentos, Ambiente alimentar e nutricional, Habilidades Culinárias, Rotulagem de alimentos e de refeições.

Além das várias funções administrativas que os pesquisadores do NUPPRE vêm desenvolvendo, suas atividades de docência e pesquisa têm colaborado com a consolidação do PPGN/UFSC, bem como na atuação dos nutricionistas no setor de nutrição em produção de refeições, por meio de pesquisas de ponta, docência, cursos e publicações. Todos os pesquisadores da equipe brasileira envolvidos no Veg+ são membros do NUPPRE.

O Núcleo de Pesquisa de Nutrição em Produção de Refeições têm trabalhado em colaboração com pesquisadores internacionais da França (Université Toulouse-Jean-Jaurès), Reino Unido (Bournemouth University, Oxford University, City University London, University of Surrey, Queen´s University Belfast), Estados Unidos da América (Montclair State University, University of Clemson), Austrália (University of New South Wales), Itália (Università degli studi di Teramo), Espanha (Universidad de Alcalá, Universidad Complutense de Madri, Universidad de Alicante), Argentina (Universidad de Buenos Aires) e Portugal (Universidade do Porto).

Parceiros do Projeto

Associação Brasileira de Nutrição (Asbran)

A Associação Brasileira de Nutrição (Asbran) é uma sociedade sem fins lucrativos que congrega profissionais da área de Nutrição, como nutricionistas, técnicos e estudantes de nutrição, contando atualmente com uma rede de 12 entidades estaduais filiadas. A Asbran nasceu em 31 de agosto de 1949, no Rio de Janeiro, com o objetivo de promover o treinamento e fortalecer a qualidade do ensino de Nutrição, encorajando pesquisas e contribuindo com a disseminação da informação sobre nutrição no Brasil, para que esta área e seus profissionais sejam reconhecidos como fundamentais para a manutenção da saúde da população.

Desde a sua fundação, a Associação tem discutido os principais problemas relacionados com a alimentação e nutrição no Brasil, e seu impacto para a sociedade, incluindo o desenvolvimento de politicas públicas. A Asbran realiza a cada dois anos o Congresso Brasileiro de Nutrição (Conbran), como um importante evento nacional para discussão da agenda de alimentação e nutrição no pais.

Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo (Cepagro)

O Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo (Cepagro) foi fundado em 1990 por pequenos agricultores e técnicos interessados na formação de pequenas redes produtivas locais, como forma de viabilização das propriedades rurais familiares. Em 1996, foram reconhecidos como Entidade de Utilidade Pública pelo Governo do Estado de Santa Catarina, com a Lei nº 10.212/96, e pelo Município de Florianópolis, com a Lei4846/96. Ao longo de sua existência, e através de profunda e contínua reflexão crítica, o Cepagro vem se reestruturando para melhor atender a atual realidade sociocultural e econômica de SC – no que tem obtido bons resultados através dos projetos que executa, atuando sempre em forma de rede, parcerias e convênios.

A partir da incidência de atividades de formação, acompanhamento técnico e organização, estabelece cotidianamente, com o público beneficiário dos projetos executados, reflexões críticas sobre a realidade vivenciada, vislumbrando potenciais e limites ao processo de busca de alternativas. Busca ainda contribuir para a construção de bases que possibilitem uma boa perspectiva para o futuro da Agricultura Familiar e das comunidades urbanas, unificando de maneira integrativa estes dois universos. Os projetos junto aos apoiadores públicos e privados, nacionais ou internacionais, são elaborados considerando a UFSC como parceira nas ações e trabalhos desenvolvidos, envolvendo de maneira direta estudantes e professores. O Cepagro também auxilia na complementação à Extensão Universitária, possibilitando aos interessados nas diferentes linhas de atuação da Entidade estabelecer aprofundamentos práticos e teóricos das práticas coletivas e Agroecológicas de produção e organização, na esfera rural e urbana.

Slow Food Brasil

O Movimento Slow Food Brasil faz parte de uma organização popular global, fundada em 1989, buscando prevenir o desaparecimento de culturas e tradições alimentares locais, contrapor a velocidade do ritmo de vida contemporâneo e combater a perda de interesse das pessoas pelo conceito, origem e impacto ambiental dos alimentos que consomem. Desde sua fundação, o Slow Food cresceu e se tornou um movimento que envolve milhões de pessoas em mais de 160 países, trabalhando para proteger a biodiversidade, construindo conexões entre produtores e consumidores, bem como aumentando a consciência em relação aos problemas que mais afetam o sistema alimentar.

Essas iniciativas se estendem desde atividades comunitárias organizadas localmente até amplos projetos e eventos nacionais e internacionais coordenados pelo Slow Food. O movimento Slow Food busca um mundo no qual todas as pessoas possam ter acesso a alimentos que sejam bons para elas, para os produtores e para o planeta. O seu conceito de alimento é definido por três princípios interligados: bom (qualidade, sabor e saudável), limpo (produção que não prejudique o meio ambiente) e justo (preços acessíveis para os consumidores; condições e remuneração justas para os produtores).